quarta-feira, 22 de agosto de 2012

O particípio

"Eu havia entregado o pacote" ou "Eu havia entregue o pacote"?



Resposta: "Eu havia entregado o pacote". 

Temos, no exemplo, o que as gramáticas chamam de particípio longo, regular, que termina em "-ado" ou "-ido" . O particípio longo é usado quando o verbo auxiliar é "ter" ou "haver".

Os particípios curtos, irregulares, como "salvo" e "entregue", são usados quando o verbo auxiliar é "ser" ou "estar". Portanto:


Particípio longo
Eu havia entregado o pacote.
O árbitro tinha expulsado o jogador.
Ele foi condecorado por ter salvado a moça.



Particípio curto
O pacote foi entregue.
O jogador foi expulso.
A moça foi salva, e isso lhe valeu uma condecoração.



Claro que essa regra vale apenas para verbos que têm dois particípios. Nos verbos com um único particípio, não há escolha. O verbo "fazer", por exemplo, tem um só particípio.


Não se diz "Eu tinha fazido a comida", e sim "eu tinha feito a comida".

O verbo trazer, assim como o verbo chegar não é abundante, ou seja, não apresenta mais de uma forma de particípio, como os verbos: salvar (salvado/salvo), aceitar (aceitado, aceito); entregar (entregado/entregue), dentre outros. 

O verbo “trazer” e “chegar” apresentam somente as formas regulares do particípio: trazido e chegado. É comum a associação destes verbos com outros que admitem duas formas de particípio, o que faz com que o falante acredite estar correto quando diz “Esse sapato foi trago para mim”. Mais ainda: uma das formas do particípio é idêntica ao presente do indicativo e deve ser mais um motivo pelo qual há tanta confusão. Observe: 

a) Trago na festa quem quiser vir. (presente do indicativo) 
b) Ele tinha trago à festa quem pôde vir. (erro no emprego do particípio do verbo “trazer”) 

Outra suposta explicação para o uso de “trago” ao invés de “trazido” pode ser no uso da primeira pessoa do singular na oração com particípio. O cérebro associa a pessoa do discurso ao verbo de forma instantânea: Veja: 

a) Eu tinha trago minhas roupas para arrumar. (Errado) 
b) Eu tinha trazido minhas roupas para arrumar. (Certo) 

Da mesma forma acontece com algumas construções com o verbo “chegar”, contudo, menos usuais: 

a) Eu tinha chego atrasada. (Errado) 
b) Eu tinha chegado atrasada. (Certo) 

Logo, não diga “Eu tinha trago”, diga “ Eu tinha trazido”!

3 comentários:

Lays Alfano disse...

Extremamente edificante!

Lays Alfano disse...

Extremamente edificante!

Anônimo disse...

Eu li que muitas pessoas dizem tenho gasto muito dinheiro, me vez de tenho gastado muito dinheiro (correto). Muito interessante ;) muito obrigado por este artigo!